ESPECIALREFORMA E CONSTRUÇÃO

Reformar ou construir?

Rachaduras, descolamento de piso, infiltrações do teto, são alguns do sinais de que a sua casa precisa de reparos


Rachaduras, descolamento de piso, infiltrações do teto, são alguns do sinais de que a sua casa precisa de reparos Herdou a casa da família ou comprou um imóvel mais velho porque era em um bairro de preferência. Nos dois casos é preciso ficar atento pois podem aparecer alguns problemas que precisam ser resolvidos com reformas. Outro caminho a ser avaliado é quando a decisão é por construir do zero a nova moradia.

Dependendo do caso, é melhor alterar o que tem, porque assim não se perde espaço. No entanto, quando o imóvel está destruído, fica mais caro reformar do que construir de novo.

Rosalinda PinheiroArquiteta

A arquiteta Rosalinda Pinheiro indica sinais de que é hora de reformar. “Em casos de rachadura, descolamento de piso ou cerâmica, infiltrações no teto ou na parede, desgaste de pintura interna, a reforma se torna urgente. Há também casos para criar mais espaços ou dividir espaços, como quando a família aumenta. Se o imóvel for antigo, alterar as instalações de água e elétricas, para colocar ar-condicionado ou chuveiros elétricos."

Existem também situações em que a escolha fica entre construir ou reformar. Nessa situação, a arquiteta orienta sobre em que situação cada caso deve acontecer. “Muitas vezes, quando se faz demolição e depois uma construção, deve-se ter a consciência de que não se pode construir na mesma área, porque muda a legislação de construção sobre recuos do imóvel. Dependendo do caso, é melhor alterar o que tem, porque assim não se perde espaço. No entanto, quando o imóvel está destruído, fica mais caro reformar do que construir de novo."

Mudanças com planejamento

Veja algumas dicas para fazer um planejamento da sua obra da melhor forma possível


A família cresceu ou a casa está ficando velha? Estas são razões para se fazer uma reforma ou construir. No entanto, antes de começar o processo de mudança no ambiente, planejar é muito importante. Quando uma obra acontece da maneira esperada fica, inclusive, mais fácil economizar. Com isso, o arquiteto Pedro Mamede alerta: “A primeira coisa a se fazer é contratar um arquiteto com registro no CAU [Conselho de Arquitetura e Urbanismo]. Ele que vai conversar com o cliente sobre todos os pedidos e desejos montando um programa de necessidades para o projeto. Após essa programação de necessidades e o fechamento do contrato, inicia-se o projeto arquitetônico”.

Pontos de Alerta

PONTOS DE ALERTA

Veja algumas dicas para planejar uma reforma acessível financeiramente: 

» Tenha consciência das suas necessidades e dos desejos e passe para o projetista que irá assumir a reforma da sua casa;

» Antes de contratar um profissional, considere indicações de amigos e conhecidos. Alguém confiável para fazer o serviço do seu lar pode ser a garantia da sua economia; 

» Aprofunde-se em uma pesquisa nos preços dos materiais. Procure por descontos em caso de compra em grande volume;

» Nos casos de uma reforma mais estrutural, é importante contratar um arquiteto e/ou engenheiro. Dessa forma, você pode evitar que a obra não saia do planejamento, resultando em mais gastos;

» Quanto ao pagamento, é aconselhável uma pesquisa no mercado, para que o profissional não cobre a mais. Também se pode fazer um acordo na hora de pagar, como diária ou metade no começo e outra metade no final do serviço. 

Decorar do seu jeito

Clássico ou moderno? Saiba quais estilos na decoração têm mais a ver com você


No clássico predomina mobiliário de época com detalhes rebuscados, sofás e poltronas com capitoné, lustres de cristal, cortinas de tecido, tapetes persas, tecidos com padrões clássicos ou trabalhados.

Roberto Pamplona Arquiteto

Antes de montar ou repaginar o visual da sua casa, é interessante saber um pouco mais sobre os estilos de decoração e sobre qual deles combina mais com você. O arquiteto Roberto Pamplona destaca os principais tipos de ambiente. “Existem muitos deles, mas posso resumir em três correntes: clássico, moderno ou contemporâneo e rústico. No clássico predomina mobiliário de época com detalhes rebuscados, sofás e poltronas com capitoné, lustres de cristal, cortinas de tecido, tapetes persas, tecidos com padrões clássicos ou trabalhados. No moderno ou contemporâneo, mobiliário com linhas retas, clean, design puro, limpo, sem detalhes, sofás de linhas retas e geométricas. Na decoração rústica, são frequentemente usados elementos naturais, como pedras, plantas, fibras, madeira de demolição e cerâmica. Os móveis com aspecto antigo desgastado são essenciais, porque fazem parte do charme."


Seu estilo

Na hora de achar o próprio estilo, pode-se encontrar apoio no arquiteto ou designer: “Nas entrevistas iniciais, o profissional tem oportunidade de conhecer o cliente e captar o estilo que mais o representa. Uma forma que utilizo em meu escritório é ter um banco de dados com diversas fotos de ambientes prontos, assim fica fácil o cliente identificar com precisão com qual ele se identifica e gosta”, afirma Pamplona.No entanto, se o fator financeiro não estiver favorável para fazer a decoração desejada, o profissional conta: “O preço é um balizador e limite nas compras da decoração, mas a escolha do estilo tem a ver com a personalidade e o gosto de cada um.”


Tendência

Se você gosta de estar antenado às tendências de Arquitetura, Pamplona indica: “O estilo tem que ter a cara do cliente, mas existe uma crescente utilização da madeira. Encontramos ambientes lindos utilizando este material, revestindo  paredes, pisos e presente no mobiliário. A madeira reina nos projetos atuais e pode ser encontrada em diversos outros materiais que simulam sua aparência, como porcelanato, pisos vinílicos e MDFs padrão madeira. Esse material traz sensação de aconchego e conforto."

A decoração certa

A decoração certa

Alessandro Maia da Planneje, Design de Interiores dá diversas opções de decorações para usar na sua casa:

ESTILO PROVENÇAL

Possui uma decoração mais romântica. Os tons são suaves, e são usadas técnicas de envelhecimento. Os móveis são pintados de branco com acabamento de pátina e os detalhes ficam por conta de almofadas em estampas florais e efeitos delicados.

ESTILO RETRÔ

Um tipo que está em alta e nos faz voltar ao passado. No mercado, já existem aparelhos e móveis em estilo retrô com tecnologia avançada.

ESTILO COUNTRY

Móveis com estilo rústico voltados para a natureza. Muitos cestos de vime, pedras, teto sem forro e madeira envelhecida dão um charme à decoração.

ESTILO MODERNO

É funcional e prático. Voltado para quem não tem tempo de se dedicar aos afazeres domésticos. Mistura de diferentes estilos, mas sem perder o charme de uma decoração moderna.

ESTILO ASIÁTICO

Usa-se muito o tatame, almofadas – dando um visual mais zen, proveniente do Japão e China. Os tons usados são cores neutras e naturais, contrastando com o chão, sedas, papel de arroz, bambu, lanternas e pedras.

O poder das cores

Para escolher o tom certo para a sua casa, seus desejos e personalidade são o que realmente importam


Mudar a cor da casa faz toda a diferença. Dá a sensação de renovação, além de resolver problemas de manchas nas paredes. Nesse caso, antes de você escolher as colorações certas para o seu cantinho, as arquitetas Lara Magalhães e Catherine Nunes da Bloom Arquitetura falam sobre o tom correto dependendo do cômodo da casa. “Para nós, não existe o tom ideal para cada compartimento. O que existem são desejos e personalidades. A partir da personalidade e do que o cliente deseja transmitir ou sentir em um determinado lugar, definimos cores e tonalidades para cada ambiente. Claro que ambientes de descanso pedem tons claros e gostamos bastante de usar o cinza como tom base. O cinza harmoniza com todas as cores e deixa qualquer ambiente aconchegante. Tudo é questão de harmonia."

As profissionais também alertam para o que não é indicado: “Não aconselhamos cores vibrantes para os ambientes de descanso, como vermelho no quarto. Isso porque elas te excitam e no ambiente de descanso não queremos isso. No geral, para nós, tudo depende de como você aplica a cor, qual proposta você quer para o ambiente”.

Para nós, não existe o tom ideal para cada compartimento. O que existem são desejos e personalidades.

Lara Magalhães e Catherine Nunes Arquitetas da Bloom Arquitetura

Tendências

Quanto às cores que estão em alta, Lara e Catherine orientam que “todas as tonalidades de verde, o rosa bebê, cinza e os metalizados, dourado e cobre estão sendo muito usadas. Essas cores trazem sofisticação e modernidade aos ambientes. Além do que, o cinza, verde e rosa quando combinados de forma harmoniosa são tons neutros que podem ser associados a várias outras cores e aplicados a todos os ambientes. Os tons metalizados entram como acessórios e detalhes na decoração."

Quarto do bebê 

Uma dúvida que aparece com frequência é sobre a cor certa para o cômodo que a criança vai ficar. Para os pais que querem sair do tradicional, as arquitetas dão algumas dicas e opções. “Tentamos sempre que possível não aplicar o azul para menino e o rosa para menina. Cinza harmoniza muito bem no quarto de bebê. É uma cor neutra, se dá bem com todas as outras, deixando o ambiente acolhedor. Já trabalhamos o cinza com o verde água, o azul e o rosa. Já chegamos a fazer até um quarto vinho. O preto, sendo o mais improvável, é uma cor que temos visto bastante em referências europeias para quarto de bebê. As possibilidades são imensas, desde que lembremos sempre que o bebê não nasce com esses padrões. Não temos padrões nem conceitos para quartos de bebê, aliás, para nenhum ambiente. O segredo sempre é a harmonia, o bom senso e o desejo de cada cliente.”

Como manter o home office organizado

Usar cores claras é uma das dicas para deixar o seu escritório em casa ainda mais confortável


Ter uma área de trabalho em casa é bem prático, e é algo que está acontecendo muito atualmente. No entanto, é importante que o espaço não afete a dinâmica da casa. Por isso, a arquiteta Cris Paola dá dicas para manter o lugar sempre em ordem:

» Para dar uma sensação de espaço no ambiente, dando mais clareza e tranquilidade, as cores claras, principalmente, nas paredes devem ser a preferência;

» A fim de manter as coisas em seus respectivos lugares, organizadores de mesa são ideais. Isso faz com que o trabalho renda ainda mais. Se não tiver tanto espaço, gaveteiros com rodízios cabem embaixo da mesa e ficam escondidos, são eficientes para guardar documentos e objetos;

» Bandejas em cima da bancada com identificação é outra dica para manter a ordem do espaço;

» Como um apoiador para o computador ou qualquer outro acessório do trabalho, a bancada fixa na parede é a melhor opção. Caso precise usar uma mesa, uma alternativa é encostá-la na parede;

» Aproveite cada cantinho! Instale prateleiras e nichos, eles servem para guardar e organizar livros e objetos que precisem estar no ambiente, sem ocupar muito espaço;

» A iluminação é fundamental para um escritório, monte seu escritório próximo a um ponto de luz existente ou complemente com uma luminária de mesa. Se possível, coloque sua mesa perto de uma iluminação natural, como uma janela.

Capa Flip

Festas e gastronomia

Acesse a versão impressa.

Quer Anunciar?

Anunciar pelo site ANUNCIAR

ou

Por telefone 85 3254.1010